Reflexão

A realidade, apesar de difícil, é inegável. Sejamos realistas.... a palavra final é sempre da realidade!

terça-feira, 4 de agosto de 2009

Gripe A prevenção: Dica 1 - Cânfora

 

Pequenos procedimentos poderiam ser mais úteis que as informações que estão assolando as pessoas, tornando suas vidas de simples mortais em cena dantesca, digna da Divina Comédia.

Faltam essas informações sobre coisas simples que podem ser utilizadas de forma racional, sem pânico e com alto grau de eficácia na prevenção. Por exemplo, o uso das máscaras, que está virando marca registrada do pânico. Mas de que adianta pegar a máscara com a mão contaminada? De que adianta tirar a máscara para falar com alguém? E qualquer tipo de máscara serve? Em que tipo de lugar usar máscara? E se mesmo com a máscara uso a mão para coçar os olhos? Isso tudo só para falar da máscara.

O Dr. Marcio Bontempo (CRM-DF 15458), médico sanitarista do DF, divulgou uma lista de pequenos procedimentos que podem ser utilizados por qualquer pessoa. Para não tornar o artigo por demais longo, vou apresentar essas dicas em partes.

PEDRA DE CÂNFORA

Segundo o Dr. Márcio, durante a gripe espanhola no começo do século passado, milhões de pessoas morreram, mas aqueles que lidavam com os doentes raramente contraiam a virose. Havia uma orientação para que o pessoal de serviço, médicos, enfermeiros, etc. usasse um saquinho de gaze com pedras de cânfora pendurados no pescoço. As emanações voláteis da cânfora esterilizariam o ar em sua volta e protegeriam as mucosas.

Então, podemos fazer o mesmo. Basta adquirir a cânfora na farmácia comum (algumas pedrinhas bastam), confeccionar uma bolsinha de gaze e pendurar no pescoço, podendo inclusive manter por dentro do vestuário, sem necessidade de deixar à mostra (se bem que o ideal é manter do lado de fora). Deve ser usado constantemente durante o contato com as pessoas. É uma boa dica para quem lida com pessoas ou trabalha em ambiente de aglomeração, etc., completa Dr. Bontempo.

Note-se, no entanto, que essa providência pode trazer resultados para a transmissão pelo ar. De nada adianta a pessoa estar com a mão contaminada pelo vírus, levá-la à boca ou olhos, e achar que a volatividade da cânfora vai esterilizar a mão. Da mesma forma, seria ingenuidade pensar que por estar com a mãos limpas, a pessoa deixe de se contaminar resíduos do espirro ou da tosse de outra pessoa. Enfim, são várias pequenas providências, e acima de tudo, um sistema imunológico forte que ajudarão a combater o vírus H1N1.

Fonte da informação: Dr. Marcio Bontempo

Leia também:
 

__________________________________________________________________________________

Não me peça explicações, não as tenho. Eu simplesmente aconteço.

Sucesso e paz.
Roberte Metring
Psicoterapia - Consultorias - Cursos – Palestras  contato@psicologoroberte.com.br

Insira aqui seu email e clique em SUBSCRIBE para receber aviso de novas postagens.
Se você já se cadastrou anteriormente, não é necessário fazê-lo novamente.
 

24 comentários:

  1. A canfora não provoca convulsões?
    Principalmente em crianças?

    ResponderExcluir
  2. Houve casos isolados sim, mas associados a comportamentos de risco.
    Ver http://farmacia.com.pt/profiles/blogs/canfora-pode-provocar

    ResponderExcluir
  3. ADOREI ESTA REPORTAGEM , JÁ ESTAVA USANDO AS PEDRINHAS DE CANFORA, POIS MINHA AVÓ JÁ ME ENSINAVA A USAR QDO TINHA SURTO DE VIROSES, MEU MARIDO ACHAVA QUE EU ESTAVA LOUCA, MAS AGORA ELE VAI COMEÇAR A USAR

    OBRIGADA
    ROSA(ROSAPASSAFARO@IG.COM.BR)

    ResponderExcluir
  4. Tenho um filho de 1 ano e 1 mes e amamento. O uso da cânfora em mim e na casa pode ser prejudicial à ele.
    Agradeço as informações.

    ResponderExcluir
  5. A principal via de transmissão do vírus é pelo contato direto com secreções contaminadas, por isso a recomendação é álcool gel, lavar bem as mãos e principalmente evitar tocar olhos e boca, ou seja, a via inalatória só dá infecção se um contaminado tossir ou espirrar em cima de vc a menos de 1 metro de distância, já que o vírus não voa. A velocidade de um espirro é de 360km/h será que um cheirinho de cânfora vai esterilizar uma gota de secreção a 360km/h? Tenha a santa paciência, pois espalhar um boato ridículo desses, só serve para as pessoas pendurarem um saquinho de cânfora no pescoço e achar que está protegido e não lavar mais as mãos. O dr marcio bontempo deveria ser médico de verdade e deixar de querer fazer marketing para vender livros, através desses comentários perniciosos.
    E se cânfora esterilizasse nós usaríamos nos hospitais em material de cirurgia.

    ResponderExcluir
  6. Obrigado Ricardo por participar desse debate. O Dr. Bontempo certamente não colocaria seu CRM em jogo sem que houvesse algum referencial que o fundamentasse, mesmo que fosse para vender seus livros. No entanto, serei grato se você puder oferecer mais informações, preferencialmente de caráter científico que invalidem e posicionamento publicado, e certamente me posicionarei imediatamente na retificação da informação, ao mesmo tempo em que me manifestarei ao próprio Dr. Bontempo para que ele mesmo se posicione. Suas dúvidas são legítimas, porém, sabemos hoje do poder curativo da água oxigenada, por exemplo, que não é divulgada por ninguém, sem que isso inavalide sua ação. E muito menos vemos potes de água oxigenada pendurada nas paredes de clínicas e hospitais. Mais uma vez agradeço sua participação, bem como também as futuras onde possamos construir um conhecimento sólido e verossímel para colaborar com o estado de saúde das pessoas. Sucesso em tudo.

    ResponderExcluir
  7. Estou grávida de 29 semanas, posso usar a dica da cânfora ou faz mal para a gestação?

    ResponderExcluir
  8. O álcool gel ou a 70% já estão pendurados nos hospitais há muito. Água oxigenada tem um enorme valor e este não é discutido. Quanto ao referencial científico coloquei na resposta sobre a principal via de contaminação da gripe A e também como um "veu" de vapores não poderia esterilizar o ar ao nosso redor. Revirei todo o medline em busca do uso de cânfora que não fosse para uso tópico e nada existe. Bem como não existe nenhuma referência acadêmica séria que diga que as trouxinhas de cânfora foram as responsáveis pela "imunidade" do pessoal de saúde frente a gripe espanhola. Não lhe ocorre que estes profissionais ficaram imunes após terem contato com a gripe e não ter sucumbido a ela? E mais, os saquinhos de cânfora foram muito usados durante a segunda guerra e outros desastres, como forma de amenizar o cheio pútredo dos cadáveres em decomposição. Assim sendo, aguardo o posicionamento do dr bontempo, para entender o pq de colocar o CRM em jogo, e não aceito argumentos históricos ou sem confiabilidade científica. Essa coisa de culpar a medicina tradicional, a indústria farmacêutica, dizer que "eles" não querem que saibamos a verdade não serve, pois o sr. bontempo é médico e sabe como se faz pesquisa séria sem interferências, sabe muito bem ler um artigo com rigor científico, sem se deixar levar por tendências mercantilistas ou outras.

    ResponderExcluir
  9. Gostei da matéria, mas sabemos que a cânfora é apenas mais um item na lista de indicados pelo dr.Bontempo - li a matéria toda no site - assim como a utilização do alho, gengibre, frutas e verduras, e nos livrar do açucar branco, carnes embutidas, refrigerantes e outros tantos males. Parabéns Sr.Roberte pela iniciativa! Debater assuntos relativos à saúde é sempre importante e divulgar a alimentação natural, independente de qual CRM venha é melhor ainda. Novamente parabéns!
    Cristina

    ResponderExcluir
  10. Obrigado Cristina. O objetivo é fazer refletir e abrir um debate inteligente e esclarecedor. Sabemos que os comentários do Dr. Bontempo se complementam entre si e não devem ser tomados como receita infalível isoladamente. Sucesso em tudo. Roberte

    ResponderExcluir
  11. Olah Josi. Em primeiro lugar, deixemos claro que gravidez não é doença, porém, uma mulher grávida sofre as influências de muitas formas de alterações hormonais e metabólicas que requerem cuidados, e que dependem de cada organismo. A cânfora, em situação normal, e desde que utilizada conforme as prescrições e parcimônia, ou seja, sem excessos ou de forma inconsequente, não é agressiva. Sugiro que você consulte seu médico para que ele, que lhe conhece e conhece seu processo gestacional, possa lhe informar melhor sobre isso, já que as informações desse Blog não tem a pretenção e um alcance científico dessa magnitude. Desejo ter ajudado. Sucesso na vida e saúde na gravidez. Roberte

    ResponderExcluir
  12. Olah Ricardo. Agradeço novamente sua colaboração. Você tem toda razão, o álcool já encontra-se em muitos hospitais há muito tempo, muito tempo antes do aparecimento do H1N1, o que prova que deve ser eficiente também para outras coisas além do combate a tal vírus, embora saibamos que esse mesmo álcool não imuniza ninguém, simplesmente previne a possibilidade de que vírus ou bactérias se instalem no organismo. Quanto à Cânfora, seria ingenuidade de nossa parte acreditar que ela tenha “gerado” imunidade do pessoal de saúde, pois, como afirma o Dr. Bontempo, não se adquire imunidade assim rapidamente, ainda mais durante uma epidemia, e o objetivo no combate à viroses ou infecções deve ser sempre de reforçar o sistema imunológico, e não “criar” um sistema imunológico. Quanto às pesquisas, certamente que não existem muitas pesquisas e experiências sobre o efeito antisséptico e protetor das emanações voláteis da cânfora, mas o seu uso empírico é histórico. As pesquisas mais acentuadas com a Cânfora estão mais no campo da química do que no da assistência em saúde propriamente dito, embora tenhamos divulgações sobre a utilização da cânfora como excelente excitante em casos de parada cardíaca causada por doenças ou resultantes de febres infecciosas, tais como tifóide e pneumonia, internamente por sua influência calmante em histeria, nervosismo e neuralgia, e para diarréia, e externamente em reumatismos, bronquites e condições inflamatórias. É largamente empregada contra gripes, resfriados e complicações inflamatórias. Além disso, tem largo uso como, anti-séptico e sedativo em problemas genital-urinários. É também usada na fabricação de produtos químicos e repelentes para insetos. Foi igualmente utilizada no passado no tratamento de transtornos mentais (http://www.scielo.br/pdf/rpc/v31n5/22838.pdf) e atualmente é utilizada no tratamento de dores (http://apps.einstein.br/revista/arquivos/PDF/951-EC%20v6n2p87-8.pdf). A Anvisa emitiu também parecer técnico para uso de cânfora em cosméticos (http://www.anvisa.gov.br/cosmeticos/informa/parecer_canfora.htm). Sabemos que deve ser utilizada com cuidados redobrados em caso de crianças e gravidez, sempre mais pelo excesso que produz toxidade.
    Também quero deixar claro que nem eu nem Dr. Bontempo estamos defendendo que a medicina tradicional (?) ou a indústria farmacêutica não querem que a população saiba a verdade. Simplesmente alertamos que cada um defende seus interesses, o que é legítimo, e queremos colaborar com informações que não são amplamente repassadas, às vezes com coisas que já eram utilizadas empírica e eficazmente pelas nossas queridas avós, que podemos ter ou fazer em casa, e que caíram em desuso com o tempo. Nosso objetivo maior é manter uma situação de promoção da saúde e de fortalecimento do sistema imunológico. Depois que ele foi afetado, só resta mesmo o serviço médico e a química farmacêutica.
    Sucesso em tudo.
    Roberte Metring

    ResponderExcluir
  13. Olá, recebi um email com este conteúdo e antes de repassar comecei a pesquisar até encontrar o texto aqui em seu blog, porém no site da Anvisa alerta sobre a canfora, a qual nao deve ser usada por mulheres grávidas e por criancas menores de 2 anos, inclusive que isto deve constar nos rótulos de cosméticos que a contenham. Estou grávida de 32 semanas e tento checar todas as informações. Esta está no endereço abaixo:
    http://www.anvisa.gov.br/cosmeticos/informa/parecer_canfora.htm

    ResponderExcluir
  14. A grávida que escreveu tem toda razão. Em comentários anteriores já citei o link da Anvisa que fala dos cuidados com crianças e grávidas. Por essa razão, grávidas devem em primeiro lugar entrar em contato com seus médicos, pois cada grávida é uma, com alterações hormonais e metabólicas específicas. Crianças também devem receber os cuidados e as orientações de seus pediatras. Obrigado pela participação. Sucesso e paz. Roberte

    ResponderExcluir
  15. olá,eu tenho quarenta anos vivi ate os quatorze na roça interior do parana,tenho estudo leio muito me casei tenho três filhos lindos todos criados ao modo antigo como minha vô me criava,amamentei todos sempre usei muito cházinho,e até benzer eu levava eles,usei muita canfora,arruda,poejo hortela,canela etc..
    infelismente hoje em dia,não se cuida mais de um filho assim,que pena,porque todos os remedios naturais são os melhores,e meus filhos gostaria que vissem eles,fortes lindos e muito bem educados,com amor carinho e ate hoje chazinhos há eles todos estão usando a canfora num saquinho que eu mesma fiz amarrado em um cordão no pescoço e minhas noras também,bjs a todos.

    ResponderExcluir
  16. Tempos bons aqueles que prestavamos mais atenção ao que a natureza nos ofertava e usavamos sem nenhuma contra indicação. Hj em dia tudo tem que ser 'selado, registrado,carimbado,avaliado,rotulado'.. se o alho faz bem, se o própolis é cientificamente comprovado como antiinflamatório, se a cânfora tem pesquisas científicas, se o ar condicionado é realmente prejudicial, tudo tem que ter selo, matéria científica, estudos em Harvard..e por aí vai! Tudo sim tem a ver com cada ser humano, somos diferentes sim, não podemos generalizar. Falaram a pouco de gravidez e cânfora, para não ficar gripada eu tinha sempre por perto cânfora e isso não prejudicou minhas várias gravidez, ao menos gripe não 'peguei', mas tb utilizava outros recursos para aumentar a imunidade. Acho que o assunto 'cânfora' fora colocado pelo doutor mais como um complemento. Não precisamos sair com saquinhos pendurados por aí, a não ser que a pessoa trabalhe em área de 'risco'. Meu primo que é enfermeiro usa cânfora, alcool gel, come dente de alhos antes de ir para os hospitais, se senti mais seguro assim. No caso de gravidez, não acho necessário focar na cânfora e sim nas outras recomendações. Até pq alguém pode realmente não se adaptar ao produto, assim como conheço pessoas que são alérgicas a mel, a gengibre e até a frutas.
    E vamos comentar outros tópicos, aqui no blog são vários e acabamos focando em apenas um. Mais uma vez parabéns Roberte e parabenizo ao Dr.Bontempo tb, pois em vez de criar alarde - o que muitos estão tentando -, deu dicas simples para evitar as gripes. Cabendo a nós o discernimento, pois nem tudo vale para todos..apenas a Saúde!
    Saúde a todos!!
    Cristina

    ResponderExcluir
  17. Cristina. Obrigado pelo seu comentário e parabéns pelo nível de consciência e sapiência com que tratou o assunto. Realmente, várias pessoas se centraram na cânfora como se fosse uma tábua de salvação, mas como já afirmei em vários comentáros e vários artigos, não é. Continuemos sim, falando em prevenção, e várias outras coisas precisam acontecer para que os seres humanos entendam que seu corpo é mais precioso que o motor de um carro, e o carro sempre vai para a revisão e providência de prevenção quanto estragos no motor são tomados. Foram várias dicas, e desejo que as pessoas comecem a pensar mais em prevenir que remediar. Esse virus, os anteriores, e os que vem ainda, tem a missão de nos ensinar muitas coisas, mas ainda continuamos simplesmente tentando "apagar o fogo". Sucesso a você e muita saúde para todos de sua família.

    ResponderExcluir
  18. Para Dicas de Etiqueta. Obrigado pelo seu comentário. Tenho certeza que soube manter o organismo emótimo estado. Sucesso e continue prevenindo para não precisar remediar. Paz e Luz
    Roberte

    ResponderExcluir
  19. Para Dicas de Etiqueta. Obrigado pelo seu comentário. Tenho certeza que soube manter o organismo emótimo estado. Sucesso e continue prevenindo para não precisar remediar. Paz e Luz
    Roberte

    ResponderExcluir
  20. Prezado Roberto e leitores deste blog: sugiro este link

    http://g1.globo.com/Sites/Especiais/Noticias/0,,MUL1271872-16726,00-ESPECIALISTAS+DESMENTEM+MITOS+SOBRE+NOVA+GRIPE+DISSEMINADOS+NA+INTERNET.html

    ResponderExcluir
  21. Prezado Roberto Metring, recentemente postei aqui, um link do G1 onde se desfaziam várias bobagens ditas a respeito da gripe A. Não sei pq não foi publicado meu comentário, de toda forma, aí vai de novo. E uma crítica construtiva: és autor de um livro sobre pesquisa científica, então deves ter noção de como se faz uma, estou certo? A primeira coisa que um pesquisador deve fazer é saber pensar, concordas? Então me responda como podes publicar algo tão inútil e pouco científico como este comentário absurdo da cânfora na gripe A? Como professor de pesquisa científica e autor de livros acerca do assunto, não deerias ter pequisado antes de publicar, cometendo o erro mais crasso da pesquisa que é apenas assumir a palavra de outro sem verificar a veracidade?
    Se este meu post não for publicado, como o anterior, entenderei sua posição:
    link:

    http://g1.globo.com/Sites/Especiais/Noticias/0,,MUL1271872-16726,00-ESPECIALISTAS+DESMENTEM+MITOS+SOBRE+NOVA+GRIPE+DISSEMINADOS+NA+INTERNET.html

    ResponderExcluir
  22. Rzordan,obrigado pela sugestão. Também sugiro que você e os outros leitorem leiam o artigo Gripe A: cânfora e outras prevenções – esclarecimento.
    Sucesso. Roberte

    ResponderExcluir
  23. Rzordan. Obrigado novamente pelo interesse. Sugiro, novamente, que leia o artigo Gripe A: cânfora e outras prevenções – esclarecimento. E pelas suas palavras, me permito imaginar que seja uma pessoa conhecedora igualmente das questões metodológicas e científicas. Pela sua certeza nas palavras, por gentileza, além do link citado por você, que trata-se de uma notícia, possa me munir das informações científicas que embasam sua opinião à respeito da inutilidade do uso da cânfora, e ficarei feliz em ler e publicar. Provável que você tenha informações que não tenho. Por ora, obrigado pela iniciativa, e com seu auxílio talvez possamos desfazer a aura de ignorância que ronda o assunto. Paz e luz. Roberte

    ResponderExcluir
  24. elisiario disse.fiquei feliz por ter tido a oportunidade de analisar tais comentarios de pessoas doutoradas em assuntos de saude,porem quero dizer que continuo respeitando a opinião dos nossos indios,avós,benzedeiras,farmaceuticos antigos,daqueles que nos diagnosticavam com conhecimentos mais antigos ainda e que sempre resultavam na melhora do paciente,alias dizendo mais ainda,os recursos para a saúde á trinta anos ou quarenta anos era muito menor que hoje,porém muito mais aproveitado e muito mas muito mais respeitado,ou seja tinha-se dignidade e respeito pelo ser-humano,tinha-se na época valores morais,não o hoje vemos por ai,crianças morrendo mesmo antes de nascer por falta de atendimento médico,ambulatorial e etc...,devo lembrar que quem fazia os partos muitas vezes eram as parteiras,e um detalhe:morriam algumas crianças sim,até algumas mães,mas porque os recursos eram escassos,mas nunca por falta de atendimento,de vontade de atender o nessecitado ou seja,jamais uma industria de medicamento interferiu em um atendimento,sabem porque?porque naqueles tempos saudaveis e memoraveis ainda se dave valor a vida,ao carater do ser-humano,tinha-se respeito pelo próximo,hoje respeita-se é a cor,cor da pele e cor da nota.Muita grana,vale mais que muitas vidas.a agua oxigenada é um baita remédio e barato,ou seja bom para pobre,só que não é divulgada,como também a canfora o gengibre,o mel e ai vai por ai afora"uma aguia não caça moscas"

    ResponderExcluir

Este espaço existe para você dizer o que achou da leitura. Se gostou, e acha que pode ser útil a mais alguém, informe o endereço de meu BLOG. Obrigado por ter me visitado.

Medidor de Velocidade da Internet