Rifa do Burro

0
12

Era uma vez quatro meninos que foram ao campo e, por 100 reais, compraram o burro de um velho camponês. O homem combinou entregar-lhes o animal no dia seguinte. Mas quando eles voltaram para levar o burro, o camponês lhes disse:

Sinto muito, amigos, mas tenho uma má notícia. O burro morreu.

– Então devolva-nos o dinheiro! – Não posso, já gastei todo. – Então, de qualquer forma, queremos o burro.

– E para que o querem? O que vão fazer com ele?

– Nós vamos rifá-lo.

– Estão loucos? Como vão rifar um burro morto?

– Obviamente, não vamos dizer a ninguém que ele está morto.

Um mês depois, o camponês se encontrou novamente com os quatro garotos e lhes perguntou:

E então, o que aconteceu com o burro?

– Como lhe dissemos, o rifamos. Vendemos 500 números a 2 reais cada um e arrecadamos 1.000 reais.

– E ninguém se queixou?

– Só o ganhador. Porém lhe devolvemos os 2 reais e ficou tudo resolvido.

É uma fábula, mas não dá para não refletir à respeito, e claro, pensar no Brasil de atualmente. Quantas vezes nós já compramos a rifa do burro morto? Quantas vezes já fomos ludibriados e achamos, ainda, que por ter recebido o “valor de volta” negociamos com pessoas honestas?

Ahhh.. estava aqui pensando no imposto de renda retido na fonte, quando me devolvem a minha parte da rifa … – quando devolvem – um ano após, com enorme juro mais a correção monetária equivalente ao que pagamos às insituições de crédito e ao próprio governo (sonhar eu posso né?).

Mas também fico pensando nas outras rifas, aquelas que compramos embutidas nos alimentos, na conta da luz, na conta da água, nos serviços diversos, na compra do carro, enfim, quando compramos qualquer coisa, até mesmo quando pagamos o nascimento ou o velório. Você que lê, não está começando a se sentir como quem compra a rifa do burro com frequência?

Mas claro, se você reclamar, no máximo vai ter o dinheiro de volta (duvido muito disso) mas o burro… jamais. Aliás, se tem algo que ninguém nos mostra é o burro motivo da rifa que estamos comprando.

Bem, só julguei que valia à pena pensar nisso. Alguém está ganhando muito dinheiro vendendo rifa de burro morto por ai, e nós estamos comprando. Cabe a cada um fazer sua própria reflexão, e tomar as decisões necessárias. Afinal, o tempo em que vamos trocar o rifador está chegando…. E o voto é o poder que cada um tem nas mãos, afinal, no voto é que damos poder ao rifador.

E o burro a ser rifado??? Muitas vezes somos nós mesmos.

Roberte Metring

____________

Sucesso e paz.
Varekai (onde quer que seja)
Roberte Metring – CRP 03/12745

Não me peça explicações, não as tenho. Eu simplesmente aconteço.
Psicoterapia – Consultoria – Cursos – Palestras
 Docência – Supervisão
contato@psicologoroberte.com.br – www.psicologoroberte.com.br